Eu e o espaço – parte final (será????)

Noivinhas,

Com a correria da viagem (e acreditem, foi MESMO uma correria – a ponto da minha mãe ter que praticamente arrumar minha mala!!!), acabei não conseguindo contar como foram os últimos dias no Brasil no que diz respeito à organização do meu casamento e à missão Encontrar-um-espaço-que-me-dê-o-famigerado-clique.

Na véspera da minha viagem, à noite, as meninas da TOP (sempre elas, salvando a pátria…) conseguiram marcar uma degustação especial para mim e para o Gustavo em um espaço novo. Explico: nesse espaço normalmente as degustações são feitas aos sábados, mas como eu viajaria, conseguiram que a degustação fosse feita só para a gente num horário todo especial…

Já gostei da disponibilidade. A Fê já havia dito que o OlivaPink estava se apresentando de uma maneira meio…”indisponível”, digamos. Totalmente off-topic: algumas noivinhas até me escreveram para dizer que tentaram ligar lá, que não foram nem atendidas, que as ligações não foram retornadas etc. Pode não significar nada, mas eu sempre penso que se no momento de venda é assim, o pós-venda será tendencialmente muito pior, especialmente para aquelas que não contam com a assessoria…

Super-master-fuçada no Google para ver o tal lugar…e tcham-tcham: gostei. Achei modernoso. Consigo ver a minha festa lá. Claro que precisamos pensar em uma série de coisas, porque o lounge e a pista estarão em ambientes diferentes do que o jantar. Mas eu realmente gosto da ideia de deixar as coisas separadas. Não sei, me dá uma impressão de casa coisa em seu lugar e parece que cansa menos, pois são várias as possibilidades. A música de quem dança não atrapalha quem come e quer conversar. Quem quer ver a pista e comer ao mesmo tempo, tem a opção dos lounges…enfim, eu gosto.

Mas o melhor de tudo foi a hora em que chegamos. O Gustavo começou a arregalar os olhos e a virar e sussurrar para mim: “AMEI”. Achei lindo o entusiasmo dele!!! Eu, que já tinha gostado muito do lugar, gostei mais ainda!!!

Aí fomos para a degustação. Gostei do chefe porque ele parece ter mais ou menos a nossa idade e eu realmente acho que o pessoal jovem tem um feeling diferente para trabalhar. A Fê já havia contado para ele que a minha família é italiana e a do Gustavo mineira, então ele havia preparado um cardápio bem modernoso e especial para nós, como por exemplo um finger de polenta-mole com carne-seca…

Eu particularmente tenho horror a algumas coisas que servem em casamentos. Adoro bolinha de queijo, coxinha, barquinha de maionese…mas isso eu como na minha casa, na faculdade, no bar. Não acho que seja lá muito adequado servir em um casamento, por mais que a gente goste no dia-a-dia. Não vejo ninguém por aí dizendo: Vou casar de jeans porque eu gosto, é a minha cara. O dia é tão especial que as pessoas se vestem de uma maneira especial, não é? Por que o mesmo não acontece com a comida? Ok, o coquetel é a opção mais barata e às vezes não dá para sair dele…mas acho que tudo nessa vida pode ser adaptado. No que depender de mim, coxinha não entra no meu casamento. E pedi muito também que a prioridade fosse um Buffet bom, com cara de comida de restaurante e não de comida de plástico, sem gosto…

O chefe ficou ao nosso lado o tempo todo explicando o que era cada uma das coisas, porque ele tinha escolhido isso, isso e aquilo e perguntando o que a gente achava, o que queríamos mudar. Eu gostei muito dele e acho que ele pegou bem a ideia do que eu quero. Sugeriu, de cara,que servíssemos soda italiana aos convidados quando entrassem! Achei ESPETACULAR. Moderno, colorido, diferente. Tudo o que eu e o Gu queremos. Foi bem receptivo quando eu disse que não queria absolutamente frutos do mar e, seguindo sugestão das meninas, pedi que fizesse pão-de-queijo para homenagear a família do Gu…rs Mas espere, não serão pães-de-queijo normais =P Eles vão ter recheios inesperados…

Graças ao poder de negociação das meninas (e é nessas horas que a gente vê MUITO a diferença que faz ter assessoria), provavelmente teremos o jantar completo.  Ainda assim, algumas sobremesas bem legais, tipo sorvetes de coisas brasileiras (tenho muitos convidados italianos…), como de tapioca e de frutas tipo açaí, cupuaçu e tantas outras que eu nem o nome sei!  Além de uma espécie de sorbetto de frutas vermelhas… Enfim, só vendo o cardápio para entender!

Troquei uns e-mails com a Gabi que disse que a negociação está de vento e pompa e perguntou se podiam assinar contrato mesmo eu estando fora do Brasil. Eu perguntei o que isso significava, se estava dentro do orçamento, se já estava tudo ok… Por causa do fuso, ainda não vi a resposta. Mas com certeza loguinho estará aqui…Aparentemente, minha busca pelo espaço e pelo Buffet chegou ao fim!

Assim que ela me disser que está tudo assinado e fechadinho, eu digo a vocês qual o espaço e qual o buffet (mesmo porque um tem nome francês e o outro alemão e eu não me lembro de cabeça…). No meio tempo, obrigada por aguardarem comigo o final dessa saga! rs

Beijo daqui de Bologna,

Ise

Anúncios

5 Respostas para “Eu e o espaço – parte final (será????)

  1. Oi Ise…Fico feliz q vc tenha achado o lugar…!

    São opiniões diferentes, mas já eu e o Fernando fizemos QUESTÃO d bolinha de queijo e coxinha! Eu até paguei a mais para o buffet pra ter isso, eu e o Fê não imaginaríamos nosso casamento sem isso no coquetel…E olha q vamos servir jantar, com carne e massa! Mas, a gente já pensa diferente: eu por ex. abomino carne seca! Só o cheiro já me embrulha o estômago! O Fê tb não gosta, mas não abomina, mas não incluí nada de carne seca no cardápio!

    Aliás, como já disse antes, cardápios frescos pra mim e para o Fê eram automaticamente ignorados! Coisas q nem eu, nem o Fê, meus pais (q são bem viajados, inclusive são enólogos!), sabíamos o q era, cortávamos na hora!!! Buffet cheio de frescura pra mim era cortado na hora!!

    Acho q cada noiva tem seu jeito…! Eu já sou mais chegada no tradicional, casamento q não teve bolinha d queijo nem coxinha q eu fui, eu sinceramente não gostei…!

    Mas…Uma pena…Acho q não vou poder convidar vc nem o Gustavo pra o meu casamento né? Senão vc vai detestar as minhas escolhas e vai escrever aqui no blog…’O casamento da Thaís tinha coxinha no coquetel…Pode isso meninas?’

    ahahahaahahaahahahah!!!

    Beijos!!!

  2. Isee..Espero que realmente seja a parte final da Saga do espaço perfeito..rsrsrs
    Espero que dê tudo certo, pois realmente é dificil conseguir tantas coisas boas em um lugar, quanto esse que vc encontrou!!

    =D

  3. rsrsrs,eu tb adoro coxinhas,bolinhas de queijo,bolinho de carne-seca,quando bem feitos e quentinhos são uma delícia!!No meu casamento terá esses tipos no coquetel de entrada,até porque esses tipos de salgadinhos têm muita saída. Mais gosto é gosto,esse dia é muito especial e tudo tem que estar no seu agrado e perfeito!Então,FORAA coxinhas!!!rsrrsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s